quinta-feira, 9 de junho de 2016

Fases do sono


São raras as vezes que o Diogo não vem ter connosco à cama. 
Aos 8 meses começou a adormecer sozinho, sem qualquer tipo de música ou boneco favorito. Deitava-se no berço e adormecia. 
Quando mudei de emprego deixei de estar muito tempo com ele e tudo mudou. Começou a não querer adormecer sozinho, queria que eu estivesse sempre presente. Tudo bem, afinal, daqui a uns anos nem vai querer que eu entre no quarto. É bom estar abraçadinha a ele, sentir o cheirinho e até adormecer com ele. Agora de noite vem ter connosco. Ultimamente quando acordo ele já está lá a dormir. Não chama ninguém, vem muito silencioso no escuro e deita-se ao nosso lado. 

Sei que são fases. Não o forço a nada, nunca o fiz. Sei que há tempo para tudo e vai chegar o tempo que ele vai tornar a ir sozinho para a cama e adormecer. Vai dizer "ai mãe chega de beijos!" e eu vou sentir saudades de dormir abraçada ao meu pequenino. 


4 comentários:

  1. É como eu penso: são fases. Todas as noites a C. vem para o nosso meio (mas chama-nos para a irmos buscar). Já é a 3ª noite seguida que dorme toda a noite na cama dela e nós já estamos a estranhar. :) (e a lançar foguetes por dormirmos noites seguidas!!).

    ResponderEliminar
  2. Já me preocupou mais o facto da minha filha vir para a nossa cama a meio da noite. Neste momento não me preocupo tanto com isso porque na realidade não somos de ferro e há noites que se assim não fossem, iam ser em claro. E uma pessoa no dia a seguir precisa de estar em plenas condições físicas e psicológicas. Quem é apologista do "nunca ir para as camas dos pais" é porque ou não tem filhos ou então está desempregado e pode dormir durante o dia se o cansaço apertar.

    ResponderEliminar
  3. Apesar de cá em casa as visitas nocturnas serem raras, o meu ainda pede muito para adormecer perto de nós. Eu penso exactamente da mesma forma, se não for agora, quando?
    Beijos, CH

    ResponderEliminar
  4. Aproveita agora que eles crescem tão depressa :)

    ResponderEliminar