sexta-feira, 25 de maio de 2018

Actividade

O ano lectivo está mesmo acabar e o Diogo vai para a primeira classe, mas antes disso fui à escola fazer uma actividade com as crianças. Já fui por duas vezes ler um livro e fazer uma actividade que consistia em ensinar a fazer a técnica de transferência e a criação de um mobile. Desta vez fui falar sobre a minha profissão.



Fiz um livrinho para cada um (inspirado no tema do terceiro período que é o livro A Aldeia da Casa Magia) e desafiei-os a imaginar e desenhar um lugar faz de conta. Fiz um exemplo no quadro, o meu lugar faz de conta, com imensos livros, uma grande estante, um sofá, etc., que serviu de base para quase todos.


Foi muito divertido e adorei trabalhar com 24 pequeninos! Ficaram todos super interessados sobre a evolução e tipologias do design e com muita motivação para desenhar e criar. Adorei, e convido a todos os educadores por esse Portugal afora a terem a mesma iniciativa de convidarem os pais a fazerem actividades na escola. Os miúdos ficam muito felizes e podemos também observar o ambiente que os rodeia na escola.


Adorei este, cheio de pormenor. Aposto que vai seguir Arte!


Este é o do Diogo. Está sentado a ver televisão com a irmã!


O de cima também está muito bom, reparem que a menina desenhou a vista lateral do sofá! 

O de baixo para mim foi o mais criativo. Quase todos desenham salas e quartos, mas este desenhou uma sala de jogos. 



Se quiserem falar download do livrinho para fazerem a actividade em casa 
podem fazê-lo: aqui



quinta-feira, 24 de maio de 2018

Sunshine Blogger

A Green do blog Greenland desafiou-me a responder algumas questões, cá vão elas:

1. Cerejas ou morangos? - Morangos. Cerejas nem vê-las!
2. Conduzir ou ir no pendura? - Conduzir.
3. Ir ou ficar? - Ficar. 
4. Fim de semana caseiro ou de farra? - Caseiro claro.
5. Escrever no computador ou à mão? - Os dois.
6. Ligar ou enviar sms? - Sou da era do SMS!
7. Sorrir ou chorar? - Sorrir sem dúvida!
8. Biquíni, triquini ou fato de banho? - Fato de banho (existem por cá muitas estrias!)
9. Séries ou filmes? - Filmes. (Série: Game of Thrones!)
10. Café ou chá? Café.
11. Corrida ou caminhada? Caminhada, pela natureza especialmente. 


Obrigada Green!

quarta-feira, 23 de maio de 2018

#dicadasemana

O Diogo trouxe da escola este livro e deve ser dos que mais gostei neste ano escolar. 
"Não faz mal ser diferente" mostra de uma forma muito simples que na verdade somos todos diferentes em alguma coisa e não há  qualquer problema com isso. Achei interessante esta escolha porque o Diogo tem um "tique" quando está ansioso ou excitado com alguma coisa... e na verdade, apesar de ás vezes as pessoas repararem, não faz mal. Não temos que seguir todos a mesma linha. Certo?



Outro livro interessante que temos cá em casa é o "Orelhas de Borboleta". É um livro que ensina a aceitar a diferença e mostra que nos podemos defender de forma inteligente das ofensas dos outros. É a história da Mara que tem orelhas grandes e como ela diz no fim: "não faz mal, são grandes mesmo mas eu não me importo com isso." 


Os livros do Elmer também são boa escolha que segue o mesmo tema dos livros acima. São livros divertidos e coloridos. 




Fica a dica!

terça-feira, 22 de maio de 2018

Mãe Bruna



Já conheço a Bruna há muitos, muitos anos. Sempre foi uma miúda e agora uma mulher de armas. É uma verdadeira guerreira que a vida teima em lhe criar barreiras mas ela numa tropeça. Dá sempre a volta com um sorriso na cara. O filho tem Síndrome de Tourette, mas isso não se tornou um problema. 

"Quando a vida me ensina a Amar incondicionalmente e a admirar com todas as forças um ser maravilhoso que nasceu de mim...Aceitar é o primeiro passo para seguir em frente, é a maior prova de amor que alguém nos pode dar.

Acreditam no destino? Eu não acreditava, mas depois veio o meu filho, ser amado, cheio de luz, que me fez acreditar no Amor na sua forma mais bela, mais pura. Afinal o destino existe e tu estavas reservado a mim, estavas destinado a mudar a minha vida, tinhas de ser meu, fui a escolhida!
Podia ficar zangada com a vida por te ver crescer a enfrentar tantas provas, mas não o posso fazer, não seria justo nem possível, quando tu próprio que sentes na pele o que é viver com Tourette e sorris para a vida com o teu melhor sorriso, tu que chutas a tristeza e te levantas a cada queda, cada vez com mais força e mais garra.
Querido destino, tenho mil e um motivos para te agradecer, a perfeição existe, mesmo não conseguindo controlar o corpo, alguns pensamentos e tantas outras coisas, és perfeito a amar, a sorrir, a ensinar os outros a nunca desistirem de nada. Querido destino, nunca saberia amar assim, antes de me teres colocado no caminho um ser tão especial, aceitar é a melhor maneira para seguir em frente, todos temos um corpo, mas o melhor que podemos ter... é a alma.
Não é para qualquer um, sentir a "diferença" com amor, compreensão, sem revolta.
Ao meu filho a vida tem feito crescer, crescer em sonhos, em ideias, em sentir o vento no rosto com alegria, ter prazer em olhar o mar, em sentir os pés na areia molhada, dar valor às pequenas coisas. A vida afinal não te trouxe apenas o Tourette, trouxe com ela a força de um guerreiro, a vontade de vencer, de "chutar" o que não faz falta e de seguir sorrido, como só tu sabes fazer meu filho.

Então eu sou rica, rica em sabedoria, por amar sem julgar, sem moldar, sem cobrar. Sou rica por poder caminhar junto a ti, por ser a escolhida.

Obrigada Vida, ser escolhida é a prova mais especial que poderia ter."



Obrigada Bruna.
Caso queiram entrar em contacto com a Bruna enviem email para:
ourpicturingdays@gmail.com

Para partilharem mais histórias de #maesinspiradoras podem enviar um email para o mesmo endereço.


segunda-feira, 21 de maio de 2018

Mães Inspiradoras

Há algum tempo tive ideia de procurar histórias de mães inspiradoras e partilhá-las aqui no blog. Com a vinda da Carolina deixei esse projecto um pouco em stand by.

Podem ver o post orginal aqui.


Agora, com mais tempo, consegui reunir algumas mães com histórias que valem apena partilhar, para que outras mães não pensem que estão sozinhas. 

Em breve irei partilhar estas histórias. Para já deixo o link da história já publicada da Marta, a Mãe Marinheira. Podem ler aqui.


Se conhecerem ou se é alguma mãe com uma história para partilhar (podem até ser histórias das vossas próprias mães ou avós por exemplo) por favor façam através deste email:

ourpicturingdays@gmail.com