quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Histórias de um pequenino

O pequeno Diogo hoje não parou de me surpreender.
Acordou ás 7h da manhã "mamãaaaa!!!". Lá fui eu em modo zombie aquecer o leite para lhe dar. Pensava eu que ele, como sempre, ia adormecer no berço outra vez depois do leite... qual quê... "mamãaaaaa!!!!" (desta vez a chorar). Modo zombie lá fui eu. Peguei nele e encostou-se logo a mim para dormir. Levei-o para a minha cama e depois de mil e quinhentas voltas adormeceu em cima de mim. A dormir ouço-o dizer "mamã...".

Quando acordamos deixei-o no chão, como sempre, para vir atrás de mim até à cozinha. Quando não o vi a gatinha até mim achei estranho... e ainda por cima estava silencioso. Nunca é bom sinal! Chego ao quarto, olho para o chão e para meu espanto nada de Diogo. Olho para cima e lá estava ele... sentadinho na cama como um menino grande a mexer no meu telemóvel. (Ele nunca subiu à minha cama). Fartei-me de rir. Olha-me este caramelinho já sobe e desce a cama! 

Estavamos à espera do papá à noite. Estavamos a jantar e quando acabou disse "Oh! Acabou!" e ele furioso bate-me na mão para que o prato caísse (e isto com um berro). Ralhei, disse "Diogo, não se faz isso!!!" resposta dele: uma estalada na minha cara. Palmada na mão dele. A fúria do pequeno foi tal que ficou vermelho, a tremer e a berrar com lágrimas a saltitar! Um nervosismo tal que nunca vi. Agarrei-me a ele quase a pedir desculpa e sosseguei-o. 

Tenho um pequeno leãozinho cá em casa. Não fosse ele ter nascido a 16 de Agosto de 2012.

Pensa que é o rei da selva. Da selva não sei...mas cá em casa é.

1 comentário:

  1. O teu leãozinho é um fofo! <3
    Aqui o meu adormece, sonha e acorda a dizer "carro!" -.-'

    ResponderEliminar