sábado, 2 de junho de 2018

Saborosamente Saudável


Há um ano sensivelmente decidi mudar a minha alimentação. Tinha uma bebé com menos de um ano, estava com bastante peso e não via. Acho que muitas mulheres negam o peso a mais. Limitam-se a não olhar para o espelho, vestem umas leggins e está tudo bem. 

Eu com excesso de peso? Onde? Devem estar enganados.

Mas ele está lá.
Foi depois de ver o meu reflexo e subir à balança que percebi que não estava a ir pelo melhor caminho. Precisava de fazer alguma coisa por mim. Li o livro "A dieta do Paleolitico" artigos sobre alimentação saudável e testemunhos, e percebi que eu como a maioria das pessoas comete erros diariamente na alimentação. O maior erro provavelmente é a quantidade de açucar que ingerimos. É abismal. 

Comecei a ler rótulos. Vi por exemplo que uns simples rissóis à venda no supermercado têm uma quantidade enorme de "ingredientes" além do nosso amigo açucar. 

Comecei por deixar de comer pão, cereais, bolachas, arroz, massa, batatas e baseei a minha alimentação em legumes, fruta e carne ou peixe. Emagreci 10kg sem nunca sentir fome. Como? Com uma dieta rica em alimentos que saciam a fome por mais tempo. 

Além de ficar com mais energia, esta mudança trouxe-me também mais lucidez. Comecei a questionar como os produtos eram feitos, de onde vinham. Optei por legumes biológicos e ovos de galinhas criadas ao ar livre. Comecei a ter interesse na alimentação vegetariana e vegan. Somos ainda um povo um pouco inculto em relação à alimentação e é urgente mudar.

Por isso, e para além do nosso bem, como também dos nossos filhos, a partir de segunda feira começa aqui a rúbrica "Saborosamente Saudável by Rita". A Rita Pacheco é Vegan, apologista da educação doméstica, Doula e uma incrível cozinheira que nos vai trazer certamente receitas deliciosas para experimentarmos e nos deliciarmos.


(Desafio-vos a experimentar as receitas da Rita e postarem no Instagram as fotos dos vossos cozinhados com a hashtag #deliciosamentesaudavel)



13 comentários:

  1. Por vezes, precisamos mesmo de sofrer um choque deste género para percebermos que é urgente mudarmos a nossa postura. Principalmente quando o que está em casa é a nossa saúde e o nosso bem-estar físico e emocional, que estão tão relacionados com esta questão.
    É uma rubrica bastante interessante :)

    ResponderEliminar
  2. Que delícia �� muitos parabéns por essa vitória! Mal posso esperar para ver o próximo post, vou seguir a rubrica muito atentamente :)

    ResponderEliminar
  3. Que vitória.
    Parabéns pela persistência e principalmente pela demonstração de amor próprio.
    Gostei:-)

    ResponderEliminar
  4. Também ando a tentar fazer isso cá em casa, esta ajuda vai ser preciosa!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. O meu problema é que gosto muito de pão e de massa. São as minhas perdições em termos de alimentação. Neste momento e após uma gravidez preciso de perder 6 kg. A ver vamos como me vou safar. Vou seguir a nova rubrica atentamente. E gostava muito que partilhasses algumas receitas que fazes para almoço ou jantar. Eu confesso que por aqui não reina a criatividade e às vezes, uma ajudinha extra é sempre bem vinda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha essas eram as minhas perdições e bolachas também, principalmente Maria. Massa substitui por integral ou de arroz por exemplo. Pão fazes em casa, eu faço pão de aveia. Podes ver a receita aqui: http://ourpicturingdays.blogspot.com/2018/05/pequeno-almoco.html

      Eliminar